Seg - Qui 8:30 - 17:30 - Sex 8:30 - 17:00
(41) 2106-0010
comercial@ctsconsultoria.com.br
R. Emanuel Kant 60 - sala 713 a 718

Capão Raso - Curitiba/PR

O líder do PSDB, senador Aloysio Nunes (SP), manifestou na última sexta-feira (22) preocupação com a crise financeira profunda em que estão mergulhadas as santas casas de misericórdia e hospitais filantrópicos em todo o país. Desde 2005, a dívida aumentou mais de seis vezes, saindo de R$ 1,8 bilhão para R$ 11,8 bilhões.

Para o Aloysio Nunes, a crise financeira é conseqüência principalmente da defasagem no valor dos procedimentos pagos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ele cobrou do governo federal reajuste imediato da tabela do SUS como forma de evitar o fechamento dos hospitais.

Na origem de tudo está a defasagem da tabela do SUS que precisa de reajuste já. De cada 100 reais despendidos pelos hospitais filantrópicos no atendimento pelo SUS, apenas 65 reais são ressarcidos – exemplificou.

Aloysio ressaltou que o problema afeta de maneira dramática a população brasileira. Ele sugeriu que a questão seja tema de debates em uma das sessões temáticas que começarão a ser realizadas no Senado, conforme aprovado pela Mesa da Casa.

Essa é uma causa que deve unir a todos sem nenhuma hesitação. Saúde não é problema de governo e oposição, é causa comum a todos. Quem está doente não é membro do PT, do PSDB, do PP, do PSB. Pode até ser, mas é, sobretudo, um cidadão, um ser humano que tem direito a uma vida saudável – disse.

O senador destacou ainda que a parceria do Estado brasileiro com as instituições filantrópicas é fundamental para a sobrevivência do SUS e é prevista na Constituição Federal de 1988. Observou ainda que as santas casas – que são responsáveis por 57% da assistência pelo SUS de acordo com dados do Ministério da Saúde – têm importância ainda maior em cidades de médio e pequeno porte.

A santa casa é o único ponto para o qual se convergem aqueles em busca de tratamento em mais de mil municípios do nosso país observou.

Fonte: Saúde Web

Posts recentes

Fale conosco

Surgiu alguma dúvida, fale conosco!

Categorias